terça-feira, 16 de junho de 2015

VERDADE ATUAL? ®

         Continuando a tratar do mesmo tema proposto nos artigos anteriores deste Blog, inicio indicando algo que sempre constatei ao longo das muitas conversações que já mantive com as TJ:

O CG tem a habilidade de fazer as TJ acreditarem em duas verdades, conflitantes entre si, mas que conseguem conviver em harmonia na mente das TJ, são elas:

1 - Tudo que sei enquanto TJ é a verdade, é aquilo que a Bíblia realmente ensina.

2 - Se um determinado ponto, que hoje entendo como sendo aquilo que a Bíblia realmente ensina, amanhã, for completamente alterado pelo CG, continuarei, como sempre, sabendo o que a Bíblia realmente ensina sobre tal ponto.

 Sua mente, TJ que está lendo este artigo, na prática, não funciona exatamente assim? 

Quando o CG ensina “uma nova verdade” sobre um "velho" tema bíblico você fica tão empolgado com a "nova luz" recebida que sua mente não encontra espaço para pensar: 
Se aquilo que cria como sendo a verdade, aquilo que a Bíblia realmente ensina mudou,  no que, na verdade, eu estive acreditando e ensinando até então?
  
Assim, ao invés do que seria natural - Surgir na mente da TJ a pergunta: “MAS A VERDADE, MUDA?” o que surge é satisfação por se enxergar na “nova luz” uma “prova” de que Jeová está refinando o entendimento de seu povo!

OBS - Visando tentar tornar claro para as  TJ que a mentre TJ funciona, vou propor um exercício no final deste artigo.

Cada ponto daquilo que uma TJ crê e ensina como sendo verdade bíblica nesta data, já pode ser uma verdade final e imutável (não mais sujeita a receber "luzes" modificativas, mas apenas confirmativas) como também pode ser um entendimento que ainda necessita de uma ou mais luzes para chegar a condição de plena e imutável verdade bíblica, mas, como não há meios de distinguir entre as duas possibilidades, isso deve levar à conclusão de que aquilo que você crê e ensina hoje (como sendo aquilo que a Bíblia realmente ensina) na melhor das hipóteses deve ser chamada de - VERDADE ATUAL - a verdade como atualmente entendida!

Sendo esta uma realidade inegável, deveria a literatura da STV e as TJ enfatizarem com frequência que aquilo que creem e ensinam, na verdade, nada mais são que "verdades atuais", porém, procurando na maior parte da literatura produzida pela STV no Brasil entre 1970 a 2015 (45 anos de impressões cuja menor periodicidade foi mensal) vemos em tal literatura apenas 8 vezes a expressão – VERDADE ATUAL! (na média, uma menção a cada 5 anos e meio)!

Como provavelmente você irá perceber no exercício que irei propor abaixo, não seria conveniente a STV dar grande destaque ao fato de que aquilo em que acreditam as TJ são apenas - VERDADES ATUAIS -, pois isso, efetivamente, se contradiz com a alegação de que as TJ têm – A VERDADE.

Como prova disso temos que, se por um lado as literaturas da STV são extremamente tímidas em revelar que as crenças das TJ são apenas – verdades ATUAIS – por outro, propagandear que aquilo em que acreditam e ensinam é – A VERDADE – É AQUILO QUE A BÍBLIA REALMENTE ENSINA é algo muito constante (o que revela um esforço propagandístico notório em esconder a realidade). Note dois exemplos:

5 -Algumas pessoas que se opõem a nós talvez mudem. Você pode ajudar os que se opõem a você não por transigir, mas por se apegar ao seu temor a Deus e amor a ele. Veja o caso dos parentes de Jesus. De início, eles não acreditaram em Jesus, mas disseram: “Ele perdeu o juízo.” (Marcos 3:21; João 7:5) Mais tarde, depois da morte e ressurreição de Jesus, muitos deles se tornaram cristãos. Os meios-irmãos de Jesus Tiago e Judas até mesmo escreveram partes das Escrituras. Houve também o caso do perseguidor fanático Saulo, que se tornou o apóstolo Paulo. Alguns que atualmente nos causam problemas, devido à nossa posição corajosa, talvez vejam que TEMOS A VERDADE BÍBLICA. — 1 Timóteo 1:13.”  
Sent.1/3/09 – p.14

5 A modéstia e a humildade mental lubrificam as engrenagens da comunicação. (Pro. 11:2; Atos 20:19) As pessoas se sentiam atraídas a Jesus porque ele era “de temperamento brando e humilde de coração”. (Mat. 11:29) Por outro lado, uma atitude de superioridade afasta as pessoas. Assim, EMBORA ESTEJAMOS TOTALMENTE CONVENCIDOS DE QUE TEMOS A VERDADE, é sensato evitar falar de modo dogmático.
Ministério do Reino - 8/02 p.8 pr. 5

OBS – A única e verdadeira razão para as TJ não demonstrarem uma atitude de superioridade, está no fato de que, na realidade, tudo o que as mesmas têm sobre a Bíblia são -  verdades ATUAIS - mas o CG nunca deixará de afirmar coisas como esta que se lê acima, pois, é assim que  garantem o controle sobre as TJ, em especial, quando fazem mudanças doutrinárias.

Dentre as raras vezes que a expressão - Verdade Atual – pode ser encontrada vou citar uma que aparece em um outro “Ministério do Reino” (para aqueles que não são TJ é importante dizer que o "Ministério do Reino" é um boletim interno das TJ e por isso não distribuído publicamente):

6 Quais são algumas das coisas que podemos fazer para procurar alcançar novos privilégios e tornar manifesto o nosso progresso? Todos podem esforçar-se a manifestar os frutos do espírito num grau maior. (Gál. 5:22, 23) Também é importante assistirmos regularmente às reuniões, sermos zelosos proclamadores das boas novas e procurar ser de ajuda e encorajamento para os demais membros da congregação. Está fazendo empenho nesses campos? Está ‘efetuando plenamente o seu ministério’? (2 Tim. 4:5) Cumpre fielmente suas designações teocráticas e mantém-se a par da VERDADE ATUAL por estudar diligentemente a Palavra de Deus E O MAIS RECENTE alimento espiritual distribuído pelo “escravo”? — Mat. 24:45-47.

Ministério do Reino – 11 de 1985 p.3

Note que ao citar “verdade atual” e “o mais recente alimento” se está englobando o inteiro conjunto de crenças e não a um ponto em particular, logo, todos os pontos de fé das TJ não passam de VERDADE ATUAL e para se saber se a verdade atual permanece atual só há uma forma - é necessário “consumir” o MAIS RECENTE alimento!

         Porém, vamos retirar o foco da “nova luz” e vamos observar o que, realmente, era aquilo que se cria e ensinava até o surgimento da “nova luz”:

Vou fazer algo bem didático para que não haja dúvidas do que pretendo demonstrar:

Complete as parêntesis abaixo com V (para Verdadeiro) e F (para Falso) referentes à prática – X

A Verdade sobre X - segundo uma última Sentinela que tratou desta prática (digamos, a 20 anos atrás) foi:

       -  X é uma prática cristã e, portanto, deve ser exercida.

- As TJ devem praticar X e defendê-la como sendo “a verdade, aquilo que a Bíblia realmente ensina” (___).

A Verdade sobre X - segundo a próxima Sentinela que voltará a tratar da prática X (digamos, no mês que vem) é:

- X não é uma prática cristã e, portanto, deve ser rejeitada.


- As TJ não devem praticar X e devem ensinar que tal prática é, definitivamente, condenada na Bíblia. (___)

Releia as alternativas, veja como preencheu os parêntesis e se pergunte:
– Foi Jeová o responsável por ambos
 os ensinos sobre a prática X?

Se restar alguma dúvida, veja o que afirma o Lv. Poderá Viver... 


Não pode haver duas verdades, quando uma não concorda com a outra. Ou uma ou a outra é verdadeira, mas não ambas.
Cap. 3, Pg. 32 par. 19

Não obstante a lógica envolvida na citação acima, há literatura da STV (como aquela que vou citar abaixo) que responde com um sim à pergunta: "Foi Jeová o responsável por ambos os ensinos sobre a prática X? 

Isso nos leva a concluir  (se corretas as reivindicações do CG) que o próprio Jeová foi: 1 - o responsável pela comunicação de uma prática anticristã às TJ. 2- Manteve as TJ praticando algo anticristão por longos anos. 3 - Promoveu a prática anticristã como - a verdade, aquilo que a Bíblica realmente ensina!

 Veja com seus próprios olhos:

10 No seu número posterior de 1.° de janeiro de 1892 (página 9, em inglês) a revista Torre de Vigia (em português, hoje, A Sentinela) disse sob o cabeçalho “Vistas Desde a Torre” o seguinte:
Poucos são os que conhecem estes colportores como os verdadeiros representantes do Senhor, ou reconhecem a dignidade que o Senhor vê na humildade e na abnegação deles. Missionários? Não, diz o mundo e a igreja nominal, os nossos é que são os missionários, que vão a países estrangeiros. Sim, diz o Senhor, estes são os meus missionários, incumbidos duma grandiosa missão — . . .
Ministros? Não, diz o mundo e a igreja nominal, apenas os nossos, que usam veste “clerical” e pregam de nossos púlpitos é que são ministros de Deus. Sim, diz o Senhor, são meus servos (ministros) porque me servem, distribuindo A VERDADE ATUAL aos da minha família. Eu é que enviei a mensagem que levam. Quem os despreza despreza a mim, e quem receber o selo na testa, que enviou por meio deles, conhecerá a doutrina, que ela procede de mim. “Minhas ovelhas conhecem a minha voz.”

SENT.15/9/81 P.22 Par. 10

OBS – Esta Sentinela coloca ou não Jeová como sendo a fonte de TODAS AS VERDADE ATUAIS que vão se sucedendo entre as TJ?
        
Vou dar um exemplo de uma “verdade” que em 1892 (ano em que foi publicada a Sentinela, em inglês, que afirmou o que se lê acima) era atual e que, portanto, era uma “mensagem que o próprio Jeová deu para que fosse levada” era uma “doutrina que procedeu do próprio Jeová” e quem não recebesse quem pregava tal doutrina e não se deixasse  selar na testa por ela, não estava recebendo ao próprio Jeová:

Por uns 35 anos, o Pastor Russell pensava que a Grande Pirâmide  de Gizé fosse a pedra de testemunho de Deus que confirmava períodos bíblicos. (Isa. 19:19)
Lv. Proclamadores cap. 14 p. 201

OBS - A afirmação acima é enganosa, pois, esta crença perdurou não por 35, mas sim, por cerca de 50 anos e isso não foi um mero “pensamento de Russell” foi sim algo ensinado como “verdade Bíblica” que se tornou conhecida por meio do “canal de comunicação de Deus”.

O livro daquela época que mais tratou desta crença foi o primeiro volume dos chamados “Estudos das Escrituras”, uma série de livros escritos por Russell, sendo que o nome completo de tal primeiro volume:

TÍTULO SUPERIOR – “O Divino Plano das Eras
   TÍTULO INFERIOR – “Conforme revela a Grande Pirâmide

OBS – Interessante observar que naquela época as TJ eram conhecidas como “Estudantes da Bíblia” assim, a primeira “testemunha de jeová” na STV foi esta pirâmide egípcia!

Para que se sinta todo o “peso” daquilo que a STV atribui a Jeová vou repetir parte do texto acima, incluindo nele esta “verdade atual” daquela época:
Ministros? Não, diz o mundo e a igreja nominal, apenas os nossos, que usam veste “clerical” e pregam de nossos púlpitos é que são ministros de Deus. Sim, diz o Senhor, são meus servos (ministros) porque me servem, distribuindo A VERDADE ATUAL DE QUE A GRANDE PIRÂMIDE NO EGITO É A MINHA TESTEMUNHA QUE REVELA MEU PLANO PARA AS ERAS aos da minha família. Eu é que enviei a mensagem que levam A RESPEITO DA PIRÂMIDE. Quem os despreza despreza a mim, e quem receber o selo na testa, que enviou por meio deles, conhecerá a doutrina SOBRE A PIRÂMIDE, que ela procede de mim. “Minhas ovelhas conhecem a minha voz.”

         Mas agora notem o que afirma a continuação do Livro Proclamadores acima mencionado:
        
Mas as Testemunhas de Jeová abandonaram a ideia de que uma pirâmide egípcia tenha algo que ver com a adoração verdadeira. (Veja os números de 15 de novembro e de 1.° de dezembro de 1928 da “Watchtower”.)
Lv. Proclamadores cap. 14 p. 201

OBS.1 – Ninguém pode abandonar o que nunca teve, portanto, se as TJ “abandonaram a ideia de que uma pirâmide egípcia tenha algo a ver com a adoração verdadeira”, é porque TINHAM ESSA IDEIA.

OBS.2 – No trecho acima há mais sinceridade que no anterior pois, revela que a “ideia de Russell” não era apenas uma opinião pessoal dele, mas sim, que era uma doutrina das TJ da época, eram elas que, a contrário sensu, pensavam que crer na Pirâmide como uma “testemunha pétrea de Jeová” e como reveladora dos planos de Deus para as eras, era parte da adoração verdadeira.

            Se você ficou escandalizado ao saber que a STV responsabiliza a Jeová por ter mantido como doutrina bíblica (por cerca de 50 anos) algo que nada tem a ver com a adoração verdadeira, deverá ficar estarrecido se vier a ler o que é afirmado em uma das Sentinelas (de 1928) cuja leitura foi indicada pelo Livro Proclamadores – v. o destaque em negrito na transcrição acima.

Segue uma transcrição (já traduzida) da Sentinela de 15/11/1928 p. 341 § 37:

"Então Satanás colocou o seu conhecimento na pedra morta, que pode ser chamada a Bíblia de Satanás, e não a testemunha de pedra de Deus.” !!!

Você realmente acredita que foi Jeová que deu uma doutrina de aceitação obrigatória que, na verdade, saiu da Bíblia de Satanás e permitiu que tal erro absurdo fosse defendido como aquilo que a Bíblia realmente ensina por 50 anos para só então trazer a correção? 

            Por fim vejamos mais uma afirmação de que as TJ tem a - Verdade Atual - a fim de mais um vez demonstrar que quem afirma ter - verdade atual – provavelmente não tem verdade alguma pois, mesmo que já tenha chegado a verdade plena sobre certo conhecimento bíblico, nunca poderá ter plena confiança nisso!
Deixar brilhar a luz
Jesus instruiu seus discípulos no sentido de partilharem com outros a luz da verdade divina que receberam dele. “Vós sois a luz do mundo”, disse ele. “Deixai brilhar a vossa luz perante os homens.” (Mat. 5:14-16; Atos 13:47) Charles Taze Russell e seus associados reconheciam que tinham a obrigação de fazer isso.
Achavam eles que tinham todas as respostas, a plena luz da verdade? A essa pergunta o irmão Russell respondeu de modo explícito: “Certamente que não; tampouco as teremos até o ‘dia perfeito’.” (Pro. 4:18, Almeida) Referiam-se com freqüência às suas crenças bíblicas como “a verdade atual” — não com a idéia de que a verdade em si mudasse, mas sim no sentido de que o entendimento por parte deles era progressivo.

TJ Proclamadores – Crescimento e conhecimento
 exato da verdade cap. 10 p.121-122

Ao ler este texto fica evidente o quanto é impossível àquele que defende ter a - verdade atual – defender também que já tem o – conhecimento exato da verdade – e note que a STV teve a coragem de fazer ambas as afirmações no mesmo capítulo do mesmo livro, como ocorre aqui onde as palavras acima transcritas se encontram em um capítulo do livro, denominado “Crescimento e conhecimento exato da verdade”!

Vamos arrazoar com base no texto transcrito acima: Em primeiro lugar sempre temos que lembrar que o pronome “eles” usado no texto não tem a ver com cada TJ, mas sim, com o "escravo fiel e discreto" – é ele que, na verdade, “não tem a plena luz da verdade” razão pela qual, tudo o que pode fornecer é a – verdade atual.

Analisemos agora o trecho sublinhado acima: O termo “verdade atual” não deve ser entendido como um indicativo de que “a verdade (verdadeira)” muda. Portanto para cada tema bíblica há uma única e imutável verdade.

Mas se é assim, então, o que muda?

O que muda é o entendimento do Corpo Governante (e a reboque, de todas as TJ no planeta) sobre cada verdade bíblica é isso o que muda, em tese, como algo necessário a se chegar na verdade final.

            Se, por um lado, a verdade é imutável, exatamente por ser a verdade e, de outro  - é o entendimento sobre a verdade que muda, e muda porque era mentira ou, no mínimo, porque não era toda a verdade, afinal, se já fosse – a plena verdade - porque mudar?

OBS – Nas várias vezes que já questionei isso a TJ a resposta mais comum que ouvi foi: “o entendimento, na verdade, não muda - no sentido de passar a ser o contrário daquilo que se pensava antes -  ele muda no sentido de ser aperfeiçoado, de se acrescentar a ele detalhes antes não conhecidos”.
             Não posso negar que, na teoria, esta é uma excelente explicação e também seria na prática se valesse para todas as 321 mudanças já ocorridas nas doutrinas das  TJ desde sua fundação até os dias atuais (informação obtida na internet) e em todas as demais que ainda vierem a ocorrer, mas isso está muito longe de ser a verdade:

Veja-se, de um por todos, o exemplo da Pirâmide de Gize:

Primeiro Jeová enviou uma nova luz revelando que  a Pirâmide era “Sua testemunha pétrea que revela Seu plano para as eras”. Cerca de 50 anos depois o mesmo Jeová manda nova luz afirmando que a mesma Pirâmide é: “a Bíblia de Satanás” – ambas as doutrinas transmitidas pela mesma fonte (o "escravo fiel de discreto") e ambas “as luzes” - atribuídas a Jeová!

Dá para defender que a “segunda luz” sobre a Pirâmide não alterou o entendi-mento que a “primeira luz” trazia, mas apenas a complementou, acrescentando novos detalhes?

OBS – Qual será o tamanho da responsabilidade daqueles que ensinam que é o próprio Jeová foi quem enviou tais “luzes”!?!

E para encerrar proponho (pela primeira vez) o seguinte exercício:

 Vou transcrever abaixo trechos daquilo que a publicação “Ajuda ao Entendimento da Bíblia” afirma no verbete – VERDADE. Peço que os leia com atenção:

Verdade
O termo hebraico ʼeméth, freqüentemente traduzido “verdade”, pode designar aquilo que é firme, digno de confiança, estável, fiel, verdadeiro ou fato estabelecido. (...)
Jeová, o Deus da Verdade. Jeová é o “Deus da verdade”. (...)
“O Espírito da Verdade.” O espírito que procede de Jeová Deus é puro e santo. (...) Sendo “o espírito da verdade”, o espírito santo de Deus jamais poderia ser a fonte do erro, mas protegeria os seguidores de Cristo das falsidades doutrinárias. (Veja 1Jo 2:27; 4:1-6.) (...)
‘Andar na Verdade.’ (...) Por outro lado, quem se afasta dos ensinos básicos do cristianismo, quer por se portar incorretamente, QUER POR ADVOGAR DOUTRINAS FALSAS, não mais está ‘andando’ na verdade. (...)
“Coluna e Amparo da Verdade.” A congregação cristã serve como “coluna e amparo da verdade e”, preservando a pureza da verdade, e defendendo-a e sustentando-a. (1Ti 3:15) Por este motivo, é especialmente importante que aqueles a quem se confiou a supervisão da congregação sejam capazes de manejar corretamente “a palavra da verdade”. O uso correto da Palavra de Deus os habilita a combater os ensinos falsos na congregação, instruindo “os que não estiverem favoravelmente dispostos, visto que talvez Deus lhes dê arrependimento conduzindo a um conhecimento exato da verdade. (2Ti 2:15-18, 25; compare isso com 2Ti 3:6-8; Tg 5:13-20.)”
 Agora perceba como o texto acima fica enfraquecido por algumas inserções da palavra ATUAL associada à palavra VERDADE:
Verdade
O termo hebraico ʼeméth, freqüentemente traduzido “verdade”, pode designar aquilo que é firme, digno de confiança, estável, fiel, verdadeiro ou fato estabelecido. (...)
Jeová, o Deus da Verdade. Jeová é o “Deus da verdade ATUAL”. (...)
“O Espírito da Verdade.” O espírito que procede de Jeová Deus é puro e santo. (...) Sendo “o espírito da verdade ATUAL”, o espírito santo de Deus jamais poderia ser a fonte do erro, mas protegeria os seguidores de Cristo das falsidades doutrinárias. (Veja 1Jo 2:27; 4:1-6.) (...)
‘Andar na Verdade.’ (...) Por outro lado, quem se afasta dos ensinos básicos do cristianismo, quer por se portar incorretamente, QUER POR ADVOGAR DOUTRINAS FALSAS, não mais está ‘andando’ na verdade ATUAL. (...)
“Coluna e Amparo da Verdade.” A congregação cristã serve como “coluna e amparo da verdade ATUAL e”, preservando a pureza da verdade ATUAL, e defendendo-a e sustentando-a. (1Ti 3:15) Por este motivo, é especialmente importante que aqueles a quem se confiou a supervisão da congregação sejam capazes de manejar corretamente “a palavra da verdade”. O uso correto da Palavra de Deus os habilita a combater os ensinos falsos na congregação, instruindo “os que não estiverem favoravelmente dispostos, visto que talvez Deus lhes dê arrependimento conduzindo a um conhecimento exato da verdade ATUAL. (2Ti 2:15-18, 25; compare isso com 2Ti 3:6-8; Tg 5:13-20.)

Encerro com as seguintes perguntas:

- Ter a VERDADE e ter a verdade ATUAL é a mesma coisa?

- Quem sabe que tem a Verdade ATUAL mas ensina a outros que aquilo que crê é a exata verdade bíblica, é aquilo que a Bíblia realmente ensina, está sendo honesto consigo mesmo e com aquele a quem ensina?
-----------------------
   Quer comentar? Quer discordar? Quer sugerir alguma melhora no texto? Quer indicar alguma necessária correção gramatical?

Escreva para mim - 1tessalonicenses5.21@gmail.com (desde já - agradeço).

18 comentários:

  1. Penso que a torre quer dizer algo mais com 'verdade atual'. Do contrário, ela sabe que cairia em flagrante engano. Verdade ATUAL, nesse caso, quer dizer a crença, do ponto de vista de um CONJUNTO de ensinos que incluiria VERDADES BÁSICAS IMUTÁVEIS (suficientes para se adorar a Deus de modo aceitável), embora um ou outro ponto mal compreendido, desse ensino, admitidamente ainda precisasse de AJUSTES, tão logo fosse percebido.

    ResponderExcluir
  2. Olá J Palhano - Obrigado por sua visita ao meu Blog e por ter deixado esse comentário. Vou refletir um pouco mais em sua mensagem, mas de "bate e pronto" eu diria que todo o conjunto de verdade das TJ está, ao menos potencialmente, sujeitos a receber "novas luzes" (por razões práticas eu retiraria deste rol apenas a contrariedade às crenças uniformes das demais religiões que o CG sempre combateu e a questão do sangue - pois isso levaria a pessoa jurídica a falência nos EUA). Ainda não consigo encontrar outro sentido no Ministério do Reino que citei - ou se estuda as mais recentes publicações ou se fica desatualizado "na verdade". Um conjunto de crenças onde há verdades e inverdades, não podem ser chamado de "A Verdade". Se há inverdades no conjunto de minhas crenças, que diferença faria ficar ou não 100% atualizado, quando, mesmo estando 100% atualizado eu continuaria acreditando em - NÃO VERDADES (sendo que, até que mudassem, teriam que ser encaradas como "A VERDADE, AQUILO QUE A BÍBLIA REALMENTE ENSINA" - como afirmar um dos livros das TJs). A necessidade de se manter atualizado com as "verdade mutantes" do CG., está centrada na necessidade de manter a uniformidade de todas as mentes, o que permite ao CG fazer muita propaganda a seu favor! Mais uma vez agradeço sua visita e mensagem e lhe convido a fazer outros comentários, críticas, sugestões e a indicar necessidade de correção na escrita. Grd. Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Entendo que o termo mais correto seria entendimento atual e não verdade atual. A verdade diferente do entendimento não se atualiza ou não deixa de ser verdade, como que acompanhado o tempo e suas mais recentes descobertas, coisa que pode acontecer com o progressivo aumento do conhecimento que pode ocasionar o melhor entendimento. Agora, vale destacar que ser "coluna e amparo da verdade" não equivale necessariamente possuir a verdade na sua plenitude e sim cuidar com zelo pra que se evite na congregação a introdução de pessoas não autorizadas que possam criar e dificultar a busca da verdade na sua plenitude que é o dever da congregação cristã. Assim sendo, no caso o mais apropriado parece ser o termo entendimento ATUAL, até por que quem sabe poderá algum detalhe ter sido mal entendido, sendo preciso fazer ajustes pra se conformar com a verdade do que a bíblia REALMENTE ensina no seu conjunto como um todo de verdades, visto que não se sabe AGORA até quando prosseguirá essa busca ou quando será encontrada na sua plenitude. Mas, não podemos negar que as verdades já encontradas na palavra de Deus, já nos torna possível prestarmos serviço sagrado com o fim de o agrada-lo, ao passo que avançamos na busca de alcançarmos a plena estatura do conhecimento que pertence o Cristo.

    ResponderExcluir
  4. Boa Tarde Elves. Muito obrigado por ter visitado meu Blog e por ter deixado um comentário.Concordo com vc., a expressão "entendimento atual" (para quem tem uma doutrina oficial de "revisão" das "verdades" que ensina) seria muito mais próprio, porém, a escolha do temo "verdade atual" não pode, no meu entender, ser encarada como uma "escolha ruim de palavras para se afirmar aquilo que se queria dizer" e nem pode gerar outra interpretação além daquilo que literalmente diz a afirmação. O CG quer (e consegue) que as TJ acreditem que têm todas as verdades. Somente quem tem (ou pelo menos quer propagandear que tem) todas as verdades, afirmaria aquilo que o CG afirma sobre ter "língua pura". Note:

    "3:9 — O que é a “língua pura”, e como é falada? É A VERDADE de Deus contida na sua Palavra, a Bíblia. INCLUI TODOS OS ENSINOS BÍBLICOS. Falamos essa língua por crer na verdade, por ensiná-la corretamente a outros e por viver em harmonia com a vontade de Deus".
    Sent. 15/11/07 p.11

    Não é por menos que o CG se aventura (mesmo tendo como doutrina oficial o ensino sobre "novas luzes") a lançar um livro cujo título é: "Aquilo que a Bíblia realmente ensina" (para aquilo que Bíblia realmente ensina, na vale a doutrina da "iluminação progressiva"?)

    Se ter "língua pura" é isso que indica o CG, então ou renuncia à doutrina das "novas luzes" para poder afirmar que tem "língua pura" ou mantêm tal doutrina e nega que tem "língua pura" (é a regra do terceiro excluído que dá nome a um dos artigos do Blog).

    Acredito que Deus deixou a Bíblia para que o ser humano seja "plenamente competente e completamente equipado para toda a boa obra" (II Tm. 3:16) e se a Bíblia mantém o homem "completamente equipado" não parece haver lugar para um CG, ainda mais, quando tal corpo de homens é, na prática, o amo absoluto no direcionamento da fé das TJ - algo que nem mesmo o Apóstolo Paulo, não obstante ser inspirado pelo Espírito, reclamou para si (II Co. 1:24)! Te convido a ler os demais artigos do blog a fim de discordar, concordar, sugerir, criticar e indicar necessárias correção na escrita.Mais uma vez muuuuuito obrigado pela visita e pelo comentário e volte sempre.

    ResponderExcluir
  5. É humanamente impossível, ou seja sem recebe informações DIRETAS de Deus, sem ser inspirados ter TODAS a verdade de Deus; isso equivaleveria limitar os caminhos de dele e não estarem ALÉM de PESQUISAS. Querer fazer alguém acreditar ou alguém acreditar nisso seria de uma ingenuidade perene.

    Pelo que entendo o CG não diz TER a "lingua pura" e sim falar. Assim como quem fala uma lingua como o português não sgnifica que sabe TUDO dessa língua. Mas, que Apenas fala,caso deseje domina-la terá que ir talvez na sua busca infinita do entendimento e aprendizado.

    A "lingua pura" inclui todo ensino BÍBLICO, o que não quer necessariamente dizer que TUDO que o CG ensina seja verdade nos seus mais mínimos detalhes, até por que estão abertos a ajustes de entendimento da bíblia. Porém, a verdade bíblica encontrada relacionada ao propósito de Deus e o objetivo da vida humana são irrevogavelmente imutáveis, muito embora, continuo a busca para que a "língua pura" chegue então a ser falada o mais corretamente possível, segundo ao entendimento correto da "palavra da verdade".

    O fato de a bíblia "qualificar o homem de Deus e dexa-lo completamente equipado para toda boa obra" em nada repõem contra uma classe que possa fornecer conhecimentos para o progresso espiritual desse homem, coisa que parece existir em toda organização que buscar alcançar um objetivo que não é tão fácil, tal como realizar uma obra MUNDIAL antes do chamado fim deste sistema. Até por que com tal organização como as das Taj não tem sido nada fácil, quanto mais sem uma liderança organizacional.

    ResponderExcluir
  6. Ola Elves. Obrigado pelo retorno e novo comentário. Tenho recebido mensagens de leitores que fogem muito aquilo que estou habituado, isso é, mensagem que negam partes importantes o que afirma o CG como meio de preservar a posição que o CG diz ocupar! Estas mensagens são interessantes pois, naquilo que negam as pretensões do CG é difícil discordar, porém, para mim, quando mais são negadas as reivindicações daquele grupo de homens mais desqualificados eles ficam e não contrário! Vc. afirmou: "É humanamente impossível, ou seja sem recebe informações DIRETAS de Deus, sem ser inspirados ter TODAS a verdade de Deus" Vc. tem razão (até porque o infinito não cabe no finito, o finito nunca vai entender tudo do infinito). Mas a questão não está em conhecer TODAS as verdades, podemos nos limitar apenas aquilo que o CG ensina, os assuntos e temas dos quais trata, na qualidade auto intitulada de "escravo fiel e discreto" que distribui alimento PERTENCENTE AO AMO (JESUS). Por mais que haja uma doutrina das novas luzes (que causa alterações radicais naquilo que as TJ, até então, chamavam de VERDADE) o CG quer, e as TJ acreditam, que tudo aquilo que conhecem como verdade, é A VERDADE - AQUILO QUE A BÍBLIA REALMENTE ENSINA.
    Se vc. discorda que tudo o que o CG ensina hoje e já ensinou no passado é 100% verdade (não obstante os ensinos do CG nada mais sejam que o alimento que recebe de Jesus e, meramente, repassa aos domésticos da fé NO TEMPO APROPRIADO - veja senão é isso que indica Mt. 24:45), que bom, pois, na verdade, vc. nunca deveria crer em algo diferente disso (assim como o CG também não deveria). Mas, a verdade, é que o CG garante que aquilo que ensina às TJ é A VERDADE, AQUILO QUE A BÍBLIA REALMENTE ENSINA! Pergunto - Aceita o CG contestação sobre seus ensinos?

    Me diga, com sinceridade - Quem sabe que nem tudo o que ensina é verdade, afirmaria algo como: "Por outro lado, uma atitude de superioridade afasta as pessoas.Assim, embora estejamos totalmente convencidos de que temos a verdade, é sensato evitar falar de modo dogmático"? (Min. Reino 8/2/02 p. 8).
    O CG e as TJ estão (eu pelo menos deveriam estar) totalmente convencido que têm "a verdade" em tudo o que creem é a isso que o CG incentiva que acreditem! Elves, é o seu caso enquanto TJ, ou não? (caso venha a comentar esta mensagem, peço que responda de forma direta a esta pergunta - sim ou não). Quanto a II Tm. 3:16, tendo a concordar com seu entendimento, mas, mais uma vez, ele nega o entendimento do CG. Eu lhe pergunto: quem sabe que a Bíblia mantem o cristão "completamente equipado" afirmaria algo como: "Mas, Jeová Deus proveu também sua organização visível, seu “escravo fiel e discreto”, composto dos ungidos com o espírito, para ajudar os cristãos em todas as nações a entender e a aplicar corretamente a Bíblia na sua vida"? (note, esta afirmação também é "alimento no tempo apropriado", que o CG recebeu do Amo - JESUS!?). Mas o que o CG afirmou com isso é que sem ele a Bíblia não pode ser corretamente entendida e aplicada! Em quem devemos acreditar, no CG ou no Apóstolo Paulo? Lembre - não pode haver duas verdades quando uma não concorda com a outra. Ou a Bíblia nos mantêm completamente equipados ou precisamos do CG para entendê-la e aplicá-la corretamente, sob pena de tal livro nos ser até perigoso! Em quem devo acreditar, Elves?
    Mais uma vez agradeço sua visita e comentário. Suas mensagens (e de outros leitores) tem me obrigado a refletir de forma diferente da habitual no trato com TJ e isso tem sido muito bom.

    ResponderExcluir
  7. Vale salientar que o CG não diz ocupar uma posição de escravo provedor INFALÍVEL, (se assim fosse você teria razão) como alguns parece querer dá a entender que eles dizem isso. Pelo contrário, reconhecem que como humanos limitados é somente natural que venham uma hora ou outra entender maus certos assuntos que com o tempo possa revelar as sua falhas, sendo necessários se for o caso fazer revisões para na medida do possível ajuster-se corretamente a palavra da verdade.

    Na realidade, O que seria de admirar era que TUDO que escrevesse fosse nos seus detalhes a mais pura verdade e que não houvesse falhas, visto que o que usam são suas faculdades de entendimento limitadas pra entender a bíblia que tem se mostrado ser um livro além de pesquisas e por isso talvez seja o menos corretamente entendido.

    Agora, se você tivesse a responsabilidade que o CG ocupa, será que vc que o crítica conseguiria explicar TUDO o que ele tem ensinado sem cometer as falhas que ele tem cometidos? Dizem que quem critica se ficar no lugar do criticado muitas vezes fariam pior.

    Quando falei em TODAS estava de fato limitando tão somente o ensino do CG, até acho que você entendeu, se não, sou forçado a acreditar que você se dispõem a criticar o CG não importa se esteja correto ou não, e pelo que parece sem algo melhor pra oferecer. Se tem sou um dos que quero, me apresente.

    Quanto a pergunta que queria que eu respondesse sim ou não, a resposta é sim, acredito ter base bíblica, embora, possa haver a possibilidade em alguns casos de ser mal entendidas, o que como estudantes da bíblia doravante poderão ser ajustados se ficarem convencidos da necessidade de assim ser feito pra se conformar mais de perto com a verdade contida na bíblia, já que esse é o desejo e a nobre intenção .

    O interessante é que existem muitos que não tem um CG e pelo que se ver os tem ficado até mesmo sem entender partes básicas sobre o proposito de Deus e o objetivo da vida, coisa que não acontece com os que tem tirado proveito do CG.

    ResponderExcluir
  8. Parte 1- Olá Elves. É incrível sua disposição de negar ensinos do CG para manter, para si mesmo e para terceiros, o CG na mesma posição que ele diz ocupar. Isso é muito diferente, tem sido muito instigante e interessante, em especial, porque faz isso com respeito e educação e com tanta firmeza que fica notório que vc., realmente, acredita na argumentação que usa, não como um mero desenvolvimento mental para responder a alguém, mas como uma realidade de vida! Não obstante minha discordância, é admirável (de verdade) ver sua fé no CG em ação (minha experiência de longos anos sempre revelou que ver a fé de uma TJ no CG em ação, seria sinônimo de ataques pessoais, cinismos e ironias)! Muito bom poder dialogar com alguém que não usa tais ferramentas. Agora trato, em resumo (pois aqui o espaço é reduzido) de sua última mensagem: O CG não diz ser infalível. É verdade, ele afirma isso mas, como afirmei no artigo sobre a sobre o Papa e o CG, o CG, ao mesmo tempo que não reclama infalibilidade quer e consegue que seus ensinos tenham a mesma AUTORIDADE de ensino infalível e isso o mesmo faz com maestria, pois, as TJ em geral não questionam nada que o CG ensina (estou mentindo?). Acontece, Elves, que não há meio termo possível ao CG ou para qualquer outro grupo que reivindique o mesmo que o CG reivindica - ou ele é completamente infalível ou ele é completamente falso, pois não há outra conclusão possível a partir do texto de Mt.24:45 e da interpretação que o CG dá para este texto. Está claro (como o sol ao meio dia) no texto que o alimento alimento que o escravo distribui É DO AMO e não do Escravo (vc. consegue ler o indicado texto de Mateus e chegar a outra conclusão sobre isso - me responde com sinceridade, por favor). Não dá para o CG querer só os bônus do texto, tem que levar os ônus também - mas isso ele não quer fazer e para evitar os ônus atribui a Jesus, o dono do alimento que distribui, os erros que comete (leia o artigo - Porção Insana de Alimento Espiritual). Se o alimento referido no texto fosse do escravo, encontrar erros de todo o tipo seria normal, afinal, não passam de homens não inspirados e falíveis, mas o alimento que o escravo distribui vem direito daquele que disse ser "A VERDADE" e como pode o alimento que vem da verdade conter qualquer mentira? E para piorar, o texto bíblico ainda afirma que a única função do escravo é distribuir o alimento "no tempo apropriado" (nos dando entender que a única forma do escravo errar em sua função é se, no lugar de distribuir o alimento o estocar, vindo a disbribuí-lo fora de época). Se o escravo distribui alimento DO AMO e tal alimento é falso, será que é porque chegou o momento apropriado para o povo de Jeová aprender mais uma mentira? Mentira que, não obstante, deverá ser encarada como A VERDADE, AQUILO QUE A BÍBLIA REALMENTE ENSINA por todas as TJs!? Teria bem mais a falar sobre sua mensagem, mas não irei em frente, vou pedir que em nossas futuras mensagens, antes de seguir para outros pontos, tratamos apenas da questão do alimento que o escravo distribui a partir do que ensina a Bíblia em Mt. 24:45 e da interpretação que o CG dá para o texto. Só vou escrever uma nova mensagem (pois nesta o espaço já está para acabar, para lhe indicar o "algo melhor" que vc. pediu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola de novo Elves - Para encerrar só preciso falar sobre seu desafio a lhe "apresentar algo melhor":

      JESUS, ELVES, JESUS! Jesus não bate a porta do Salão do Reino ou de qualquer igreja, ele bate na porta de corações, isso é, ele se preocupa com indivíduos, individualmente (Ap. 3:20)! A salvação não está em qualquer religião, a salvação está em Jesus. Seria maluco se lhe apresentasse um agrupamento humano como sendo o "local da salvação". Leia os evangelhos, em "carreirinha", com o coração disposto a conhecer e se aprofundar no caminho, na verdade e na vida, por si mesmo - vc., sua Bíblia e seu desejo sincero de conhecer palavras que foram deixadas por Jeová para vc., CRENDO QUE A BÍBLIA É TUDO O QUE VC. PRECISA - ELA TE MANTEM - COMPLETAMENTE EQUIPADO (II Tm. 3:16). É isso o que eu ou qualquer qualquer outra pessoa pode te apresentar de melhor (Mt. 13:45-46) e faço desta indicação minha oração sincera e fraternal a Deus por vc. (que vou tomar a liberdade de chamar de) - MEU AMIGO!

      Excluir
    2. Engana-se, a minha fé não é em homens, tal como um grupo que apenas fornece instrução que visa manter pessoas informadas na medida do possível sobre o infalível propósito de Deus para o homem e a terra. Fazendo essa divulgação organizadamente e a nível MUNDIAL, antes do fim ( Mateus 24:14 ).

      Quanto a possíveis erros que possa cometer na instrução fornecida, como disse é somente natural que as coisas se dêem assim, até mesmo lendo sozinho a bíblia, como livro que o deixa equipado, pode ficar talvez, ainda mais vulneráveis a tais maus entendidos. Ou será que isso nunca aconteceu com você pessoalmente? Acho que já, e de fato pode acontecer com TODOS, não tem como fugir de tão normal que é! De fato, não existe na terra ninguém ou grupo INFALÍVEL, infalível SÓ o próprio Deus. Assim sendo, fica descabido julgar um grupo como falso pelo fato de não ser infalível, coisa que o próprio Deus não exige de ninguém. Deve ser assim, principalmente, quando se mostra humildade e disposição pra corrigir qualquer maus entendidos cometidos.

      Agora, se deliberadamente persistisse naquele erro cometido despois de descoberto até seria de fato considerado uma falsidade. Por isso, não devemos fazer disso, motivo de preocupação excessiva a ponto de ficarmos questionando detalhes do seu ensino, se já nos foi fornecido a suficiente instrução para prestarmos a Deus um serviço aceitável. De modo, que é melhor fazermos disso a nossa principal preocupação e confiarmos que o resto virá ao seu tempo, ao passo que continuamos a tirar proveito do estudo da palavra de Deus.

      Quanto ao Jesus de "boca" que você apresenta como algo melhor conheço muitos que o tem e ele dirá A tais no final, nunca vos conhecie, afastai-vos de mim...Portanto, não como aceitar esse seu 'Jesus' como melhor do que o do CG que vindicará a soberania do seu Deus e pai, cumprindo o seu propósito original para a felicidade dos que fazem a vontade de Deus.

      Excluir
    3. Só pra acrescentar que o CG não recebe nada DIRETO, apenas busca entender as palavras escritas deixadas no registro biblico pelo o amo e com base nesse entedimento repassa como ensino. Isto explica qualquer mal entedidos que venham cometer e a possiveis novos e melhores entendidos que só completará o conjunto de verdades mais básicas que possuem e são imutáveis, em vista de já terem sido entendidas corretamente e que os faz prestar a Deus adoração aceitável. Pelo que sei ninguém indica um agrupamento humano como lugar da salvação e sim como fornecendo provisões espirituais com base no resgate de Cristo e entendimento dos ensinos de Cristo que é capaz de salvar os que nele crer fazendo disso o seu modo de viver.

      Excluir
  9. Olá Elves. Lendo suas mensagens teria vários pontos considerar e considerações a fazer mas, creio que um contato mais produtivo é aquele que vai ponto a ponto, razão pela qual vou limitar apenas àquilo que sugeri na primeira mensagem anterior. Vc., como já disse, é uma TJ diferente, que nega ensinos do CG para continuar o enxergando como ele quer ser enxergado (pelo menos, no momento, esta é a única forma como consigo entender a excentricidade de sua forma de ser TJ), porém, vc. (infelizmente) está muito longe de representar a imensa maioria das TJ, pois, se sente livre para descumprir a ordem do CG sobre ter "ideias independentes". A imensa maioria das TJ, porém, seguem a risca o que afirma o artigo da Sentinela a seguir citado, onde, após sugerir que ideias independentes, no campo religioso, são providos pelo Diabo, afirma o seguinte: "21 Como se manifestam tais idéias independentes? Um modo comum é questionar o conselho provido pela organização visível de Deus. [A Sentinela, 15 de Julho de 1983, p. 22]" (e não se deixe engar - "o conselho provido" é absolutamente tudo o que o CG fala e não apenas algumas partes do que diz). Note que quem é desaconselhado a ter ideias independentes está, ao mesmo tempo, sendo aconselhado a ter ideias DEPENDENTES, dependentes do CG (e aí, encarrar este grupo como infalível ou nao, pouco importa - a obrigação de crença é a mesma). Mas está, empiricamente comprovado, que este não é o seu caso (pelo menos não de forma absoluta) e isso É MUITO BOM (vejo, no mínimo, é um bom primeiro passo aí). Na mensagem anterior pedi para que considerasse o texto de Mt. 24:45 em conjunto com a interpretação do CG e me dissesse - como pode o CG distribuir alimento contendo mentiras se o alimento que distribui é uma produção exclusiva do Amo (que se auto denomina A VERDADE)? Vc. afirmou que "fica descabido julgar o grupo como falso por não ser infalível". Volto a dizer Elves, o CG não reclama infalibilidade mas reclama que todos seus ensinos tenham AUTORIDADE de ensino "infalível", "correto", "aquilo que a Bíblia realmente ensina" (tanto que as TJ, em geral, não podem questionar nada que o CG afirma). Volto a afirmar, quem dá ao texto de Mt. 24:45 a interpretação do CG, por mais que não queira e negue, está na condição de infalível, isso não decorre da vontade, decorre do texto bíblico. Aguardo suas considerações sobre o texto de Mt. 24:45 e a resposta à seguinte pergunta - quem afirmar ser o "escravo", do ponto de vista DO TEXTO, tem como não ser infalível? Mais uma vez agradeço sua visita e comentário e continuo afirmando - volte sempre! (vou fazer uma pequena consideração sobre a outra mensagem que respondeu).

    ResponderExcluir
  10. Na parte dois de minha mensagem de ontem indiquei que Jesus é o que de melhor há a apresentar e com base nele vc. afirmou algo como sobre o Jesus que eu apresento não ser melhor que o Jesus que o CG apresenta. Elves, Jesus é um só e o "lugar" para conhecê-lo é a Bíblia. Nada do que eu o CG podemos afirmar a fim de apresentar Jesus será melhor do que conhecê-lo por intermédio do que ele disse, conforme registrado na Bíblia. Tive a nítida impressão de que vc. não apreciou minha indicação. Se foi isso mesmo saiba que não me arrependo e continuo dizendo mais do mesmo - Jesus, Elves, Jesus! Vc., sua Bíblia e sua vontade de conhecer cada vez mais profundamente a quem te ama. Essa continua sendo minha oração sincera por vc. (e se isso te desagradar de novo, desculpe, mas não tenho como desejar nada melhor para vc. e não há oração melhor que possa fazer por vc.). Grande abraço e obrigado por me permitir manter esse contato com vc.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Certificai-vos, quem na sua opinião é o 'escravo fiel e discreto' da parábola de Jesus? pra que agente possa entender melhor seu raciocínio.

      Também: Como eu devo tratar aquele que divergiu comigo no modo como entendemos um assunto bíblico? Como evitar um DESVIO da verdade?

      Excluir
  11. Vc diz: A imensa maioria das TJS segue a risca sobre não ter "ideias independentes" das do CG.

    Acho que vc quer dizer independentes da bíblica não?
    De fato, até ao próprio CG aplica-se a esse princípio .

    Por isso, o que o CG ensina SEMPRE destaca a base bíblica pra se crer como não sendo um ensino independente do registro bíblico .

    Assim, não se segue a um grupo de uns poucos homens e sim as bases bíblicas que lhes dão essa segurança.

    Muito embora, possa acontecer ocasionalmente, falha de entendimento; que não deve ser motivo para excessiva preocupação, visto que podem ser reajustados para se conformar a palavra da verdade de Deus que nem SEMPRE é compreendida corretamente por TODOS.

    Agora, quanto a fornecer alimento contendo mentiras não é bem verdade, seria se fosse feito de propósito e com intenção deliberada para enganar outros e atingir os seus objetivos egoístas . O que não é esse o caso e sim a falha do correto entendimento das bases bíblicas usadas .

    Mas, se alguém não concordar com as bases bíblicas usadas pra se crer nos ensino Tj pode seguir o que achar correto, só não seria interessante permanecer lá .

    Não tem como negar que o verdadeiro Jesus é um só e o lugar pra encontra-lo é na bíblia.
    Até acho que ninguém discorda disso, sendo esse apenas um dentre tantos outros sofisma que você costuma usar.
    O problema é que em torno do verdadeiro Jesus criam uma profusao de costumes e crenças que o dividem como se ele fosse mais de um, porém se sabe que não se pode crer que Cristo esteja dividido por diferentes crenças e enfim...

    Agora, quanto ao texto sobre o escravo, é preciso saber quem se qualifica como escravo infalível no que faz e diz, já que é o que parece que alguns exigem que assim seja, coisa que o próprio Deus não exige.

    ResponderExcluir
  12. Boa Noite Elves. Mais uma vez teria várias observações a fazer sobre suas observações mas, novamente, insisto que aquilo que nos será produtivo será tratar ponto a ponto, então, vou destacar de sua mensagem apenas aquilo que tiver a ver com o texto de Mt. 24:45, a interpretação que o CG dá a tal texto e a que conclusões se pode chegar a partir da junção de ambos. Sua menção pertinente ao ponto que sugeri está no final da mensagem, quando afirma: "Agora, quanto ao texto sobre o escravo, é preciso saber quem se qualifica como escravo infalível no que faz e diz, já que é o que parece que alguns exigem que assim seja, coisa que o próprio Deus não exige."

    Elves, a única coisa que exijo (e isso posso fazer) é que o CG seja coerente com a interpretação que dá para o texto de Mateus e, se o texto revela que o escravo tem que ser infalível, por favor, não transfira para mim a responsabilidade por fazer tal exigência, a exigência é do texto bíblico inspirado (eu apenas estou destacando esta realidade). Creio que já está bem claro, mas, se não estiver, explico novamente: O CG afirma que Mt. 24:45 é uma profecia de que existiria um grupo de pessoas que cumpririam o papel de "escravo fiel e discreto" descrito no texto. Ora! Se isso é verdade, se o CG é aquele escravo, então, posso chegar a conclusões sobre este escravo a partir do texto bíblico, sem me importar com aquilo que o escravo reivindica ou não, pois, se este escravo for coerente com a própria reivindicação, irá reivindicar, exatamente, o que o texto diz, nada aquém e nada além (não é mesmo?). Na minha visão o texto é de clareza solar: o escravo fiel e discreto PERTENCE AO AMO, o alimento que o escravo distribui PERTENCE AO AMO e os domésticos, que recebem o alimento do escravo, PERTENCEM AO AMO - TUDO QUE É INDICADO NAQUELE NO TEXTO PERTENCE AO AMO! O escravo fiel e discreto (um grupo de humanos) é falível, os domésticos da fé (um grupo de humanos) é falível mas, O ALIMENTO DO AMO, NUNCA SERÁ FALÍVEL, pois, é uma produção daquele que se auto denominou - A VERDADE, logo, este alimento é A VERDADE. E qual a função do escravo, segundo o texto? APENAS repassar ao domésticos da fé o alimento que recebe do amo, pois, quando o amo o entrega ao escravo é porque chegou o tempo apropriado para que aquela verdade seja conhecida dos domésticos. Só há duas formas do escravo interferir negativamente na distribuição do alimento PERFEITO que recebe do amo (e nenhum deles irá modicar a perfeição do alimento recebido do Amo) quais sejam: receber o alimento e não o repassar aos domésticos ou demorar a repassar o alimento recebido. Elves, é sobre isso que peço que comente: Vc. concorda com esta análise? Vc. discorda dela? Se discorda, qual a interpretação alternativa que dá para o texto que, ao mesmo tempo, contrarie a minha e seja lógica e coerente com o texto? Encerrando, mais uma vez agradeço suas mensagens, eles tem me permitido novos raciocínios, que fogem a tudo que já tive que ter ao tratar com TJ típicas. Certamente temos coisas a aprender mutuamente e pelo menos eu pretendo aproveitar esta oportunidade que está me dando.

    ResponderExcluir
  13. Muito bom dia certificai-vos!

    Quero que entenda que o Amo não dá mais nada ao seu escravo diretamente, o que faz é designa-lo e dá autoridade sobre todos os seus bens. O alimento à ser provido pelo o escravo designado se encontra já escrito na palavra da verdade, a bíblia. O que se requer do escravo é que a pesquise ou busque o conhecimento como a tesouros escondidos e que persista em buscá-lo, visto que se assim fizer encontrará o o verdadeiro conhecimento de Deus. Ê somente razoável esperar que nessa busca esteja envolvido erros e acertos, visto se tratar de um livro com "conhecimento imensurável e além de pesquisas", sendo preciso persistência para que por fim se venha a alcancar o conhecimento exato da verdade. Certamente o que fará toda a diferença será a PERSISTÊNCIA deste escravo, não importa as frustrações que venham enfrentar nesta exaustiva busca do conhecimento de Deus que está além de pesquisas. Tudo mais contra esse ponto de vista sobre a provisão a respeito deste "escravo fiel e prudente" para alimentar os domésticos é preconceituoso e sem apoio bíblico.

    ResponderExcluir
  14. Olá Elvis. Já noto resultado em tratarmos das questões ponto a ponto e essa sua mensagem mostra que dentro de um ponto há subpontos que devemos explorar, mas antes de tratar deles vou lhe desafiar a fazer algo que vai comprovar (estou praticamente certo disso) que vc. está indo longe demais daquilo que ensina o CG para continuar enxergando o CG em posição de autoridade (nem vou mais falar em vc. enxergar o CG como ele quer que vc. o enxerga, pois, já está mais evidente que vc. não o enxerga como ele exige que vc. o enxergue, isso é certo - e como sempre digo - PARABÉNS POR ISSO, continue assim): Escreva para Betel afirmando que teve uma troca de mensagens com alguém que questionou o CG e que quer confirmar se a argumentação que usou está de acordo com os ensinos do CG (vc. pode escolher entre mandar só as mensagens que me enviou ou editar e enviar também minhas mensagens apenas para que eles tenham o contexto). Caso resolva enviar apenas a integra de suas mensagens, sem as minhas, não precisa me enviar nada mas se enviar as minhas mensagens editadas peço que me envie para que possa saber como ficou a edição. Após receber a resposta, peço que me envie a resposta. Se receber uma resposta afirmando que sua argumentação está de acordo com os ensinos do CG, me comprometo a rever todos os meus conceitos sobre o CG.
    Agora voltemos a Mt. 24:45, a interpretação do CG e a esta sua afirmação inicial "Quero que entenda que o Amo não dá mais nada ao seu escravo diretamente, o que faz é designa-lo e dá autoridade sobre todos os seus bens." Para mim isso é uma novidade total, nunca li uma literatura do CG que afirmasse isso, até porque, bem recentemente o CG afirmou: "1, 2. Por meio de que canal Jesus está nos alimentando hoje, e por que é essencial reconhecermos esse canal?" (https://www.jw.org/pt/publicacoes/revistas/w20130715/quem-e-o-escravo-fiel-e-discreto/). Em razão da surpresa pergunto:
    1 - Quais são os textos bíblicos que lhe permitem afirmar que o CG não recebe mais alimento, de forma direta, embora Jesus continue alimentando as TJ via escravo? 2 - Cite alguma literaturas do CG que confirmem esta sua afirmação. Sinceramente creio que não conseguirá cumprir essas tarefas, pois, até onde sei, elas são impossíveis, porém, noto tanta convicção em suas palavras que imagino que vc. tenha alguma base extra seu próprio entendimento que lhe permita afirmar isso. Para encerrar tenho que agradecer mais uma vez, pois, tem sido muito instigante e proveitosa esta troca de mensagens com vc. e por isso, mais uma vez, muito obrigado!

    ResponderExcluir