sexta-feira, 10 de julho de 2015

ENSINO INSPIRADO E ENSINO GUIADO PELO ESPÍRITO DE JEOVÁ – TÊM A MESMA AUTORIDADE (TJs)?


         Continuando esta série sobre “A VERDADE e as TJ” inicio  relatando duas afirmações que já ouvi de TJ várias vezes:

         1 - Se os homens que formam o CG cometeram erros naquilo que escreveram nas publicações da STV, Deus os julgará por tais erros.

         2 - O CG é o “profeta” de Deus, é o Seu canal de comunicação! Serve de prova disso o fato das TJ terem apontado para ano de 1914 como um ano marcado, muito tempo antes de, naquele ano, se iniciar a Primeira Guerra Mundial. (algumas das TJ que afirmaram isso, também fizeram a firmação 1, acima)!

         Sem entrar no mérito sobre aquilo que as TJ realmente falavam sobre 1914, antes de 1914, temos que o confronto das duas afirmações acima revela uma  disposição mental de harmonizar verdades opostas entre si, afinal:

- Quando o CG acerta ele é o profeta de Deus para nossos dias, é o único canal de comunicação que Deus usa.

- Quando mostro para as TJ erros gravíssimos do CG e as alerto para o texto de Dt. 18:20-22, este “profeta coletivo” de Deus se dissolve em apenas um grupo de homens que serão julgados por seus erros.

         Por mais que julgue maléfica tal harmonização sou obrigado a reconhecer a grande habilidade que o CG tem de incutir na mente das TJ as condições necessárias para que assim ocorra! Mas, como isso se dá?

- Sugiro a seguinte resposta:

         Embora seja raro, algumas vezes as literaturas da STV afirmam que os homens que compõem o CG não são inspirados e que, em razão disso, pode sobressair o lado humano dos membros que o compõem e com isso o erro é sempre uma possibilidade - como ocorre como todos nós.

Comento dois exemplos disso:

15 Por causa desta esperança, o “escravo fiel e discreto” tem alertado a todos os do povo de Deus ao sinal dos tempos, indicando a proxim idade do governo do Reino de Deus. Neste respeito, porém, é preciso observar que este “escravo fiel e discreto” nunca foi inspirado, nunca foi perfeito. Os escritos feitos por certos membros da classe do “escravo”, que passaram a constituir a parte cristã da Palavra de Deus, foram inspirados e são infalíveis, mas isto não se dá com outros escritos desde então.
Onde está escrito que o escravo “nunca foi perfeito” podemos ler – o “Escravo” ERRA.
Já no segundo sublinhado acima reforça que o CG não é inspirado:

A conclusão que as TJ chegam ao lerem o trecho dificilmente será:

– O CG, enquanto grupo de homens falíveis, além do auto proclamado título de “Escravo” de Jeová também é escravo da falibilidade humana 

– O CG ERRA E ESTÁ O TEMPO TODO SUJEITO AO ERRO. (no inconsciente isso é aceito mas o consciente não atribui a esta conclusão a relevância, o peso que isso deveria trazer).
  
Continuando:

O que foi publicado nos dias de Charles Taze Russell, primeiro presidente da Sociedade Torre de Vigia de Bíblias e Tratados, dos E. U. A., não era perfeito; nem o que foi publicado nos dias de J. F. Rutherford, o presidente que lhe sucedeu.

O trecho acima não deveria citar apenas um passado muito distante, deveria afirmar expressamente, que desde Russell, passando por Ruterhford chegando aos dias de hoje e para o futuro (antes de chegar o fim deste sistema de coisas, como dizem as TJ),  NADA MUDARÁ – tudo o que já se escreveu, se escreve e se escreverá, NÃO É PERFEITO, CONTEM ERROS – parciais e/ou totais.

No trecho abaixo o texto ate irá sugerir isso mas de forma muito branda (em especial pelo uso do verbo “exigir” no passado e pela troca do termo “corrigir” pelo termo “ajustar”):

A crescente luz sobre a Palavra de Deus, bem como os fatos da história, exigiram repetidas vezes ajustes de uma espécie ou de outra, até o tempo atual.

Mas será que esta propensão ao erro desqualifica o “escravo”? Vejamos:

"Mas, não nos esqueçamos de que a motivação deste “escravo” sempre foi pura, altruísta; sempre foi bem-intencionada." (...)

Toda a generalização é perigosa (e neste Blog, em artigos futuros, daremos exemplos de que o termo “SEMPRE” acima constitui mais um erro do CG, por revelar uma praga que está na natureza humana – a MENTIRA!).

OBS – Ao ler o trecho acima, não vem a sua cabeça um certo dito popular sobre boas intenções?

"Na realidade, quaisquer ajustes que tiveram de ser feitos no entendimento ofereceram a oportunidade para os servidos por este “escravo” mostrarem lealdade e amor, a espécie de amor que distinguiria os seguidores de Jesus, conforme ele disse. (João 13:34, 35; veja 1 Pedro 4:8.) Para os que realmente amam a lei de Deus, não há pedra de tropeço. — Sal. 119:165."
Sentinela - 1/9/79 p.23-24


O trecho acima, com suas (coativas) passagens bíblicas em apoio (coativas dentro do distorcido contexto em que foram utilizadas), querem transmitir a seguinte mensagem:

O alimento que  lhe é servido contem erros que precisam ser corrigidos mas, se você é leal, se você tem amor que identifica seguidores de Jesus, se você realmente ama a lei de Deus, tais erros não serão um problema para você, você não irá se abalar em função deles, afinal, Jeová se utiliza de tal realidade (propagação de erros em seu nome – erros que devem ser pregados e cridos como sendo: aquilo que a Bíblia realmente ensina) para, no momento em que Ele (não o CG mas sim o próprio Jeová) prover a correção, saber se você, TJ, é um seguidor de Jesus!?

Mas será que é a essa mensagem (absurda) que os textos bíblicos citados apoiam? Veja:

Jo. 13:34-35: Jesus dá um novo mandamento a seus discípulos – que tenham entre si o mesmo amor que Jesus tem por eles, sendo que esta será a marca que os identificará como seus discípulos.

         Percebe a perversão no uso de tais versos? Jesus afirma que o sinal distintivo de que alguém é Seu seguidor é o fato de amar ao próximo como Jesus ama a todos. O CG afirma que tal sinal distintivo, na verdade, se revela por um outro meio:

- não tropeçar quando se descobre o que o “alimento CERTO no tempo APROPRIADO” distribuído pelo “escravo fiel e discreto” no qual se cria e se ensinava como sendo verdade bíblica, na realidade, era alimento ERRADO e INAPROPRIADO!

         É como se Jesus tivesse afirmado que o sinal de identificação se dá, não exatamente se tiverem amor entre si, mas sim, se tiverem amor cego e incondicional  pelo CG!

E o texto da carta de Pedro (que a Sentinela pede para que o leitor VEJA) temos:

8 Acima de tudo, tende intenso amor uns pelos outros, porque o amor cobre uma multidão de pecados”

OBS - Será que a multidão de pecados tem a ver com o tanto de alimento falso que o escravo já distribuiu em nome e sob a guia do espirito de Jeová, como sendo – alimento CERTO no tempo APROPRIADO?

         É o intenso amor ao próximo ou a intensa aceitação de que tudo o que o CG ensina (por mais errado que esteja) que revela um seguidor de Jesus?

O Salmo citado afirma
Paz abundante pertence aos que amam A TUA LEI,
E para eles não há pedra de tropeço

         Mas os ensinos (repleto de erros) do CG são a mesma coisa que: A LEI DE DEUS? Devem tais ensinos ser amados como se leis de Deus fossem???

É esse o paralelo que a Sentinela quis traçar???

É exatamente nisso o que o CG quer que as TJ creiam! Vejamos mais um exemplo:

10 Até hoje, Jeová orienta seu povo progressivamente. (Pro. 4:18) Por meio de seu espírito santo, ele guia “o escravo fiel e discreto”.

Embora esteja expressamente afirmado, creio que é bom enfatizar pois tenho certeza de que a mente das TJ, pelo menos em seu consciente, não capta na afirmação acima a seriedade que nela há:

        - Quem, do surgimento das TJ até hoje, orienta as TJ?

       - (Eu diria QUEM, mas vou usar O que): O que guia o escravo fiel e discreto?


- Não deixe de pensar com calma e responder às perguntas acima?

Agora responda as duas novas perguntas e note se sua tendência será mudar a respostas para – “homens falíveis” e “o próprio e  falho entendimento humano”, respectivamente:

– Quando o escravo (que segundo a Bíblia, na interpretação das TJ, fornece alimento CERTO) ERRA, quem é responsável pelo ERRO?
- Quem guia o escravo a fornecer alimento ERRADO, quando isso acontece?

TJ – se sua mente lhe deu as respostas acima (ou algo equivalente) é porque sua mente, naturalmente, armazena e harmoniza verdades contraditórias entre si!
Esta é sua opinião:

- Quando o alimento fornecido é realmente CERTO – Quem o forneceu foi Jeová por intermédio de seu espírito, guiando seu “escravo”.

- Quando o alimento fornecido É FALSO -  Quem forneceu foram imperfeitos homens humanos!
Agora lanço a pergunta final: Sabendo que há erros no conjunto dos ensinos que o CG propaga (algo a que o próprio Jeová guia por intermédio de seu espírito) deve o conjunto de escritos que trazem tais ensinos ser encarado como a mesma autoridade de - ensinos INSPIRADOS por Deus.

O CG responde:
                                               Sim! É exatamente assim que tudo
 que o CG ensina deve ser encarados.

Dúvidas? Leia abaixo:

(Mat. 24:45) Às vezes podemos receber ajustes em nosso entendimento da Palavra de Deus, ou pode haver mudanças em certos procedimentos organizacionais. Devemos nos perguntar: ‘Como reajo a esses ajustes? Sou submisso às orientações do espírito de Deus nesses assuntos?
Livro - Testemunho Cabal p. 71 pr. 10

É isso mesmo, TJ! A autoridade de ENSINOS INSPIRADOS POR JEOVÁ em nada diferem dos ensinos (falhos) do CG – e isso é assim porque tais ensinos falhos, na verdade, são ORIENTAÇÕES do espírito de Jeová!?!

As TJ têm que ser SUBMISSAS os ensinos do CG, mesmo sabendo que este alimento não é (como diz a Bíblia em Mt. 24:45 - sempre) CERTO, afinal, até no ERRO a responsabilidade é de Jeová pois, é Ele quem guia o CG por intermédio de seu espírito santo e assim tem sido ao longo dos anos! Note:

Há 31 anos atrás, em janeiro de 1942, o irmão Rutherford terminou seu serviço terrestre, e foram feitas as necessárias mudanças nos encarregados da Sociedade Torre de Vigia de Bíblias e Tratados de Pensilvânia, EUA, e de outras sociedades que as testemunhas de Jeová utilizam. Os restantes membros do corpo governante das testemunhas de Jeová não ficaram desalentados, mas continuaram a servir fielmente, buscando a vontade de Jeová, e é muito evidente que Jeová, pelo seu espírito santo, tem GUIADO E DIRIGIDO a classe do “escravo fiel e discreto” e tem abençoado seu corpo governante visível até o dia de hoje.
Anuário de 1973 p.250

TJ – não consigo entender como sua mente admite estas coisas. Será que você consegue? (ou será que basta aceitar, não precisa entender?)

-----------------------------
Quer concordar? Quer discordar? Quer acrescentar algo? Quer indicar alguma necessária correção gramatical no texto? Escreva para mim:

1tessalonicenses5.21@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário